Silent Hill 2 é o segundo jogo da série de jogos de terror Silent Hill, publicado pela Konami e desenvolvido pela Team Silent, uma equipe dentro da Konami Computer Entertainment Tokyo. O jogo foi lançado no final de 2001 para o PlayStation 2, mais tarde para o Xbox e ainda para o PC, no ano seguinte.

Silent Hill 2 não é uma sequência direta do primeiro Silent Hill, do qual mudou desde os personagens, até a parte da cidade onde o jogo se baseia. O personagem dessa vez se chama James Sunderland, que vai até Silent Hill após receber uma carta de sua esposa, Mary, ignorando o fato de que ela morreu vítima de uma doença incurável há três anos. Na carta, Mary pede que ele vá até o “lugar especial” deles, mas ao chegar lá, James imediatamente percebe que essa não é a mesma bela cidade na qual ele e Mary passavam as suas férias. Sons estranhos são ouvidos no caminho, uma névoa interminável dificulta a visão, a cidade inteira parece ter sido abandonada há anos. Há também monstros bizarros nas ruas, em becos entre prédios e em baixo de carros esperando para atacar James. Com o caminho para a seu primeiro destino bloqueado, James precisa achar um novo modo de chegar até o suposto local que Mary descreveu em sua carta.

O jogo ocorre na perspectiva em terceira pessoa, com diversos ângulos de câmera para diferentes lugares do mapa. Em alguns casos, a câmera simplesmente fica posicionada atrás da visão do personagem. A tela principal não informa nada ao jogador, que é obrigado a verificar a sua energia ou munição através do inventário. Também não há nenhum mapa em nenhum canto da tela, o que consequentemente, faz o jogador selecionar constantemente a função de ver o mapa.

Os mapas são coletados em vários pontos de várias localidades, assim como os outros itens, e não podem ser lidos em áreas escuras ou com luz insuficiente. James escreve em seu mapa da cidade coisas como: portas trancadas ou abertas e obstruções pela cidade. James também utiliza um bloco de notas para descrever o conteúdo de todos os acontecimentos a sua volta, para referências futuras.

A maior parte do jogo consiste em andar por toda a cidade, sem a necessidade de matar os inimigos, dando ênfase na procura de chaves e outros itens para avançar pelas portas, antes bloqueadas, e áreas de difícil acesso. Quebra-cabeças são ocasionais e são representados dependendo do nível de dificuldade do jogo.

Como no jogo original, o rádio aqui também se faz presente para alertar o personagem da presença de inimigos, através de um chiado que aumenta gradativamente à medida que se aproxima deles, sendo de extrema importância ao adentrar lugares escuros ou na intensa neblina da cidade. O som e sua intensidade mudam de acordo com o número de inimigos próximos e à distância que estiver deles.

radiopng-21d6

Há um total de seis armas disponíveis, três armas de mão e três armas de fogo, e outras duas secretas que são destravadas ao completar o jogo uma vez. Como o combate não é necessário no jogo, há seis reais inimigos. Quase todos os inimigos atacam de perto, sejam com canos, com ácido ou até com borboletas, como o chefe final.

sh2 weapons

A atmosfera de Silent Hill 2 é muito similar a do primeiro jogo, incluindo o visual abandonado e em decomposição da cidade, além da névoa persistente que encobre cada rua. Todo esse conjunto serve para perturbar mais a mente do jogador. Um exemplo disto é a carta que James recebeu de Mary que vai desaparecendo durante o jogo, sugerindo que não era real, e sim mais uma das alucinações de James. Isso é explicado ao passo que James começa lentamente a entender o que fez, e as ilusões da cidade começam a desaparecer.

Os monstros do jogo são reflexos da mente conturbada de James. No mínimo, duas criaturas são parte dos desejos sexuais de James. O monstro chamado “Mannequin” (Manequim – composto apenas por partes baixas) representa os pensamentos de James sobre Mary, e as enfermeiras chamadas de “Bubblehead Nurses” (literalmente Enfermeiras cabeça-de-bolha) representam a forma com qual as enfermeiras tratavam Mary no hospital, o que implica que James sentia falta de sexo durante o período de doença de Mary. Pyramid Head é conhecido por ser baseado no executor de uma história fictícia da cidade e por ser a pessoa que deve punir James por seus atos. Duas exceções deste tema são o “Abstract Daddy” (Papai Abstrato), uma reflexão do subconsciente e memórias de Angela sobre o seu pai, e os “Creepers”, que também são vistos no primeiro jogo.

Existem inúmeras interpretações sobre o jogo e seu complexo enredo, várias delas partindo principalmente dos finais “Leave” e “In Water”. Uma das interpretações mais aceitas e conhecidas pela comunidade é a de que James foi um mero assassino punido pela temível cidade e suas maldições. Entretanto, após o lançamento de “Silent Hill 4 – The Room”, uma nova gama de interpretações ganhou espaço. Hoje, sabe-se por exemplo que James jamais deixou a cidade, o que descartaria finais positivos como “Mary” ou “Leave”, porém há outras revelações, que acabam por complementar esses desfechos, o que permitiu uma nova linha de raciocínio: James estava morto desde o início. Em resumo, a teoria explica que James e os demais personagens encontrados estavam em uma condição purgatória, o que não apenas utiliza um novo conceito adotado, como também explica e viabiliza perfeitamente todos os encerramentos mostrados. O escolhido como mais completo e coerente, foi o próprio “Leave”, o qual mostra de uma forma bem poética a partida de James e Laura da cidade enevoada. Essa partida, por se passar no cemitério e ir rumo à luz, insinuaria que os dois estavam livres para descansarem em paz. Vendo por esse ângulo, toda a história ganha um novo pano de fundo, saindo da interpretação casual e óbvia e partindo para algo mais imerso na vasta e misteriosa mitologia criada para esta maravilhosa franquia.

Mais que um grande survival horror, Silent Hill 2 é um grande exemplo de como os videogames são uma ferramenta poderosa para transmitir mensagens e criar ambientes imersivos para testemunharmos. O lado psicológico desse jogo é tão profundo, que sua história gerará teorias por toda a eternidade, mostrando que este, é com certeza o Silent Hill mais memorável da franquia.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s