13 Reasons Why é a uma série produzida pela Netflix, baseada no livro de Jay Asher, publicado em 2007. A história envolve a adolescente Hannah Baker, que se suicida, mas deixa 13 fitas cassetes para trás, afim de fazer com que aqueles que a levaram a cometer tal ato, as escutem e sintam também tudo o que ela passou até tomar sua decisão final.Dada a premissa da série, a história segue Clay Jensen que além de ser o colega de classe de Hannah, também sentia algo mais profundo por ela, mesmo sem conseguir se abrir com a garota. Seu lado tímido e desencorajado resultou em ter que a ver com outros garotos, ficando sempre na mais conhecida “friendzone”.Ao obter as fitas e ouvir a primeira delas, Clay entra em desespero e parte em uma jornada insana afim de descobrir todos os detalhes possíveis do que levou sua amiga a fazer algo tão atroz, enquanto sofre sem saber o porquê de ele também fazer parte das fitas, como se fosse, em partes, culpado pelo que aconteceu. A narração de Hannah é clara “Se você está ouvindo esta fita, você é um dos porquês. ”

Clay escuta as fitas de forma vagarosa enquanto se repudia dos fatos que lhe correm os ouvidos, descobrindo locais e todas as pessoas que estiveram envolvidas de alguma forma com o suicídio da garota. Enquanto isso vai acontecendo, as cenas intercalam entre passado e presente para uma melhor apresentação dos acontecimentos. Vale lembrar que as cenas no passado possuem uma tonalidade de cor mais alaranjada, enquanto no presente tudo é mais azulado, com um ar mórbido e desbotado.

A série testa o intelecto do expectador ao colocar um machucado na testa de Clay, causado por um acidente de bicicleta que não ocorre no livro. O propósito? Diferenciar quais cenas são no passado e quais não são.O enredo se enrola demais em diversos pontos tornando a história cansativa e preguiçosa, principalmente quando se perde contando o dia-a-dia de cada adolescente da escola sem dar ao expectador algo que realmente valha a pena ele saber. Construção de personagens é muito importante e isso acontece, mas treze episódios não eram necessários para explicar tão pouco. O ritmo arrastado e as cenas vazias fazem qualquer um perder o interesse, e brincadeiras à parte, até o Clay perde o interesse nas fitas em alguns momentos.

Ressaltando a atuação dos jovens atores, o Dylan Minnette (Clay) está fantástico com seu jeito meio nerd que acaba se transtornando com os fatos. Sua transformação é claramente visível, assim como na atuação de Katherine Langford (Hannah) que passa de uma garota animada e otimista para uma garota triste e desolada, porém sem ter me convencido no final de que realmente precisava se matar, já que suas expressões não demonstravam tão bem as emoções que ela realmente deveria estar sentindo. Acredito que a atriz poderia ter se esforçado mais para demonstrar sua depressão. Alisha Boe (Jessica) e Brandon Flynn (Justin) estão ótimos, com seus conflitos internos envolvendo um caso terrível ocorrido não somente com Hannah, mas com ambos. Os pais de Hannah também demonstram o sofrimento da forma mais nítida e crua como se deve ser, com Kate Walsh (mãe de Hannah) sendo provavelmente um dos maiores destaques, com sua ótima atuação.

Mesmo com erros e acertos, 13 Reasons Why tem episódios bem pesados, com cenas de estupro, que simplesmente parecem nunca terem fim. Eu assisti a uma dessas cenas e fiquei bastante perturbado com a realidade daquilo, querendo que a mesma acabasse o quanto antes, mas esta se prolonga de uma forma angustiante, para causar repulsa no expectador.

Por outro lado, a série também conta com uma boa trilha sonora, com músicas melancólicas ou dos anos 80. A série se arrasta demais onde não precisa, podendo facilmente ter sido projetada para apenas seis episódios, enxugando e deixando só o principal. No entanto, a série explora a fundo o tema “bullying” e ajuda a disseminar o assunto como algo que deve ser combatido.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s