Silent Hills foi cancelado e, junto com ele, seu teaser P.T. (Playable Teaser). Embora a demonstração não esteja mais disponível para download ou reinstalação, ela ainda está viva nos consoles daqueles que a instalaram. Em 12 de agosto de 2014, P.T. foi lançado exclusivamente para o PlayStation 4.

Apesar de ser um teaser de Silent Hills, o próprio Kojima afirmava que ele pouco tinha a ver com o que jogo final seria. A única coisa que ligava os dois era o trailer no final do teaser. No mais, P.T. era uma experiência única.

Vale lembrar que Silent Hills também tinha envolvimento do cineasta Guillermo del Toro. Ele é bem conhecido por ter dirigido filmes como Hellboy, O Labirinto do Fauno e Pacific Rim, mas o diretor também tem seu pé no horror, e isso se refletia em P.T.

Ao contrário da perspectiva em terceira pessoa nos jogos de Silent Hill, P.T. usa uma perspectiva em primeira pessoa que é centrada em um protagonista desconhecido, que o jogador controla. Ele desperta em uma casa assombrada onde passa por experiências sobrenaturais. As áreas exploráveis disponíveis dentro da casa consistem em um corredor em forma de L com dois quartos adjacentes: um banheiro e uma escada que leva à sala em que o personagem inicia um loop ou uma reencarnação contínua do corredor. As únicas ações que o jogador pode realizar são andar e ampliar a visão da câmera.

Os sons emitidos dentro da casa fazem até o jogador mais corajoso ter medo de fazer seu personagem olhar para trás. A todo momento, sente-se a sensação de estar sendo observado, e acredite, não é apenas uma sensação. Os gráficos realistas da FOX ENGINE ajudam a enaltecer o clima pesado do ambiente, mantendo o jogador imerso o tempo todo, apesar do medo do que pode acontecer a cada instante.

Para progredir, o jogador deve investigar eventos assustadores e resolver quebra-cabeças enigmáticos. Cada vez que um loop é concluído com sucesso, as mudanças aparecem no corredor. Além disso, o jogador encontra um fantasma hostil chamado Lisa. Se ela capturar o protagonista, o jogador tem uma chance aleatória de sofrer um jump scare ao girar a câmera horizontalmente e é enviado de volta ao início do loop atual.

A partir daí surge o quebra-cabeça final que deixou muitos jogadores sem saberem o que fazer por muito tempo. Após resolve-lo, o personagem escapa da casa e então é descoberto que ele é interpretado pelo ator Norman Reedus.

O corredor sem fim do P.T. tem sido fonte de discussões e críticas. Rob Crossley do GameSpot escreveu que o jogo induz uma “leve claustrofobia” e “uma familiaridade com o seu entorno”. Ele observou que enquanto o comprimento da primeira parte do corredor é trabalhado para criar tensão, o projeto da segunda parte intencionalmente impede o jogador de ser capaz de manter tudo em seu campo de visão, fazendo-o se sentir vulnerável. David Houghton da GamesRadar descreveu o corredor em loop como “o canal para tudo o que ele constrói”, também afirmando que “preenche essa estrutura com um loop ininterrupto de ‘terror’ e toda vez que você sai é um alívio monumental e cada instância simultânea de retorno ao corredor é um momento de pressentimento primordial de como as coisas podem, e quase certamente irão aumentar, agravadas pelo conhecimento das iterações aparentemente inumeráveis anteriores. Houghton sentiu que o jogo entendia como evocar o terror trabalhando “dentro do reino da psicologia”. O Polygon citou um jogador que disse que “o maior trunfo de P.T é seu corredor em loop”, elaborando que não só invoca medo, mas também “curiosidade, ou desejo de saber o que vai acontecer em seguida”. Matulef disse que o ambiente claustrofóbico e repetitivo exibido no jogo pode hipnotizar o jogador em uma sensação de vulnerabilidade.

Quem diria que isso tudo viria despretensiosamente em um jogo que foi criado para revelar um outro jogo. No final, ele chamou muito mais a atenção e, mais do que isso, marcou todo o gênero de jogos de terror a partir dali. A Konami, ao tirar o P.T. da PSN, só o deixou ainda mais importante e notável.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s