Star Wars: The Last Jedi, e no Brasil, Star Wars: Os Últimos Jedi (também conhecido como Star Wars: Episódio VIII – Os Últimos Jedi) é escrito e dirigido por Rian Johnson, sendo o oitavo filme da franquia Star Wars e a sequência direta de Star Wars: O Despertar da Força, de 2015. Produzido pela Lucasfilm e distribuído pela Walt Disney Studios Motion Pictures, também é o terceiro filme da saga Star Wars de Kathleen Kennedy, após a mesma tornar-se presidente da Lucasfilm e gerente de marca da franquia.

Após encontrar o mítico e recluso Luke Skywalker (Mark Hammil) em uma ilha isolada, a jovem Rey (Daisy Ridley) busca entender o balanço da Força a partir dos ensinamentos do mestre jedi. Paralelamente a isso, a Primeira Ordem do Império do Supremo Líder Snoke (Andy Serkis), General Hux (Domhnall Gleeson) e Kylo Ren (Adam Driver), se reorganiza para enfrentar a Aliança Rebelde.

Em termos de enredo, Star Wars: Os Últimos Jedi começa mal, deixando claro que a Primeira Ordem não se abalou com a vitória parcial da Resistência ao final de O Despertar da Força. Começar um filme em meio a um frenético combate espacial é uma ousadia rara nos filmes da série, mas esta é apenas a primeira de muitas ousadias de Os Últimos Jedi. Do ponto de vista técnico, há muitos ineditismos no estilo visual, no ritmo narrativo e até na aplicação da trilha sonora, que mais uma vez foi executada de forma magistral por John Williams.

Poe Dameron (Oscar Isaac) é um personagem que aprende que há muito mais em liderança do que só pegar uma nave e sair explodindo coisas. Ele percebe que isso não é a solução para tudo, mas ainda quando a missão é explodir coisas, ele é bastante eficiente. Finn (John Boyega), por sua vez, percebe que a Resistência está prestes a ser destruida e tenta fugir, mas descobre algum valor em si mesmo após conhecer a personagem Rose Tico (Kelly Marie), então ambos se juntam para tentar ajudar a Aliança Rebelde com uma última cartada.

Os Últimos Jedi ironicamente não é um filme para os fãs antigos. É um filme que fala sobre renovação, sobre seguir adiante e, portanto, é focado nas novas gerações de fãs que estão surgindo. Em certos momentos, o filme irá surpreender com as decisões tomadas pelo diretor no quesito “corte de personagens”. Alguns personagens que todos achavam que seguiriam para o desfecho da saga, acabaram ficando por aqui mesmo. Isso se dá pelo fato de que o diretor não via espaço para tais personagens no futuro da saga, e em um corte ou outro, ele está certo mesmo. Porém há uma morte no filme que deixará os fãs indignados, pois sua ida para o além foi deveras mal executada.

Sobre o humor clássico da franquia Star Wars, vale lembrar que ele não é usado para diminuir a seriedade das situações. O humor não banaliza o filme, mas o humaniza, sem conflitar com o tom mais pesado do filme. Não pense que as risadas são proporcionadas apenas pelos personagens secundários não-humanos, como nas proezas dos dróides ou nas interações de Chewbacca com os pequenos porgs. São as cenas com o elenco principal que oferecem as melhores risadas, incluindo até mesmo Luke e Rey.

Mark Hamill descobriu uma maneira sublime de conduzir o icônico herói Luke Skywalker à velhice, com um misto de ranzinza e sobriedade que o torna afável e respeitável na mesma medida. É aqui que compreendemos o fardo que representa ser uma lenda viva, o filho-sucessor do poderoso Anakin Skywalker, e o que todos aqueles anos de dedicação seguidos de isolamento causaram a sua alma. Em conjunto a isso, também descobrimos o passado de Kylo Ren e o que fez ele odiar tanto o seu mentor. Isso acaba gerando conflitos em Rey também, que já encontrava-se transtornada após a descoberta de suas origens.

Há ainda o fato melancólico de esta ser a performance final de Carrie Fisher, e dado o desenrolar de sua história, fica aqui a dúvida de como o Episódio IX pretende aproveitar a força-motriz de seu trio principal de atores da trilogia original. Cada cena em que a saudosa atriz aparece demonstra sua importância vital para a causa rebelde e a saga como um todo, e o fato de já sabermos seu destino na vida real não estraga a surpresa em relação ao seu destino no filme. Apesar de apertar o coração, vê-la em ação também proporciona o tipo de alegria emocionante que só o cinema pode oferecer.

A fotografia do filme é um show por si só. São vários os momentos visuais icônicos que podem se tornar pôsteres ou estampas de camiseta e que certamente vão fazer parte da coleção de cenas mais importantes das quatro décadas dessa saga. As cenas com o poderoso mestre jedi Luke Skywalker são como colírio para os olhos.

Os Últimos Jedi é um filme moderno e sintonizado com o agora, que mira e acerta nas próximas gerações de fãs que serão responsáveis por perpetuar a franquia mais importante da história do cinema. Com o balanço ideal de emoção, humor e técnica, este é um produto calcado no passado, pensado como um filme do presente e com os olhos voltados para o futuro.


PRÓS

+ Todo o elenco funciona muito bem

+ Visual dos personagens está fantástico como sempre

+ Diversão na dose certa

+ Dúvidas sobre o passado de Rey, Luke e Kylo foram sanadas

+ Cenas de luta com sabre de luz são belíssimas 

+ Há uma ótima surpresa após o segundo ato referente a um personagem clássico


CONTRAS

– Pouco desenvolvimento em Snoke

– Cena do cassino é longa demais

– Capitã Phasma foi pouco utilizada

– Uso da Força pode ser feito por qualquer um

– Poucas cenas de luta com o sabre de luz

– Hux, o General de guerra, é totalmente tratado como um ninguém

– Há um cena com Leia logo no começo que é inaceitável 

– Cenas de combate espacial são chatas e sem emoção


NOTAL FINAL: 6,0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s