Abyss: The Wraiths of Eden é um jogo de aventura, point-and-click e puzzles, produzido e distribuído pela empresa Artifex Mundi. Lançado no dia 29 de outubro de 2012, o jogo possui versões para Steam, iPad, iPhone, Windows Phone, PS4 e X-Box One.

A cidade utópica do Éden, localizada no fundo do mar, já foi um refúgio de paz, harmonia e beleza. Construído em segredo por um grupo de pessoas iluminadas que valorizavam nobres ideais, conhecimentos e novas descobertas, floresceu em uma sociedade harmoniosa e pacífica. No entanto, sua insaciável curiosidade levou à queda de Éden. Uma descoberta misteriosa que foi criada no fundo do mar desencadeou forças sobrenaturais que afligiram os cidadãos uns contra os outros, transformando-os em executores impiedosos de uma vontade sinistra. O medo e a crueldade substituíram a paz e a iluminação. A cidade começou a morrer, até que apenas um pequeno grupo de combatentes da resistência ficou escondido nas ruínas.

Um explorador mundialmente famoso, Robert Marceau, que também é o marido da protagonista do jogo, descobre acidentalmente a cidade. O contato com ele se perde, e logo depois disso, sua mulher parte em seu resgate. Atravessando corredores escuros e arruinados da cidade subaquática, ela descobre seus mistérios e conhece os últimos habitantes. Documentos do passado revelam gradualmente a horrível verdade sobre o conflito que destruiu este paraíso submarino.

O jogo se adapta para todos os públicos, dessa maneira tanto alguém que não é acostumado com jogos do gênero, quanto um viciado em jogos de aventura podem se divertir da mesma maneira, isso porque existe um sistema que acaba facilitando bastante com os iniciantes, podendo pegar dicas e assim prosseguir mais rápido, enquanto os veteranos podem ir em uma versão mais difícil onde não se tem muita ajuda e é preciso realmente saber o que está fazendo.

Os cenários são bem agradáveis de se vislumbrar mesmo em toda a sua simplicidade. Vale lembrar que o que vemos é uma paisagem em cada cenário de maneira praticamente estática, com alguma coisa ou outra se movendo ali, mas com foco na procura de itens e outros naquele ambiente. Em alguns momentos, somos agraciados com um vídeo em CG que implica no avanço da história. A trilha sonora é interessante mesmo que após algum tempo comece a aborrecer um pouco por termos de voltar várias vezes aos mesmos ambientes. O trabalho de voz é realmente a ponto mais fraco, fazendo-me questionar se realmente vale o esforço de gravar todo o diálogo, pois acaba por até denegrir um pouco a imagem do jogo. Em certas situações como de aflição, por exemplo, a personagem mantêm um tom de voz calmíssimo como se nada estivesse acontecendo. Isto corta consideravelmente a atmosfera até bem conseguida pelo jogo.

Há quatro tipos diferentes de puzzles no jogo: um deles envolve usar certos objetos no cenário para podermos progredir. Objetos estes que são ganhos completando o segundo tipo de puzzle que é o de procurar objetos. Normalmente completando um desses normais, ganhamos um objeto essencial para o progresso em algum puzzle mais à frente, ou simplesmente interagir com algo no cenário que permite a progressão no jogo. Outro tipo de puzzle é o de colecionar/encontrar vários itens necessários para completar um principal, como se fosse uma receita de bolo, e é preciso achá-los no meio de vários outros itens. Por fim, existem também os mini-jogos em que quebramos a nossa cabeça para colocar peças ou cores em seu lugar ou forma correta.

É possível também conversar com NPCs para encontrar novas pistas. Se você está preso e inseguro sobre o que fazer, realmente não dói falar com os NPCs nas proximidades. Há também um sistema de dica que se recarrega a cada 20 segundos, mas, como esperado, há um troféu para completar o jogo sem usar tais dicas. Este não é um jogo difícil, então você não precisa realmente de sugestões.

O enredo de Abyss: The Wraiths of Eden é profundo e rico, mantendo o jogador comprometido até o fim, perguntando-se o que acontecerá depois. No geral, este é um jogo muito divertido e com uma boa variedade de quebra-cabeças. Mesmo com uma duração um tanto curta, dependendo do tempo que o jogador levar para resolver todos os puzzles, o jogo ainda é fantástico e com certeza não deve faltar em sua coleção.


PRÓS

+ Cenários e visuais belíssimos com cores fortes e vibrantes;
+ Gênero de jogo interessante e ainda pouco explorado em consoles;
+ História divertida e que prende o jogador até o final;
+ A progressão do jogo pode ser salva a qualquer momento;


CONTRAS

– Por ser point-and-click e focado em puzzles, pode não atrair muitos jogadores;
– Duração do jogo é curta;
– Alguns puzzles monótonos podem ser resolvidos apertando rapidamente o botão do controle;
– A dublagem não é profissional.


NOTA FINAL: 8,0

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s