Apenas quando você começa a pensar que o gênero de super-heróis extraiu a última gota do suco mágico dos quadrinhos com seus incontáveis filmes, séries de TV e spinoffs, vem aí o Raio Negro para mostrar que ainda há mais a ser contado. Esta é uma adição ostensivamente discreta para o grupo, sendo que Raio Negro é um dos super-heróis menos conhecidos da DC. A série é original, quente, estimulante e tem muito a oferecer mesmo àqueles que não são fãs de super-heróis.

Esta não é uma história de origem, exatamente. Jefferson Pierce foi uma vez Raio Negro. Nos últimos nove anos – ou cerca de dois mandatos de um presidente negro – ele foi aposentado e agora é o diretor de uma escola secundária e um líder comunitário a quem os locais se referem secretamente como Jesus Negro. Ele justifica não usar seus poderes alegando que ele salva mais vidas impedindo seus alunos de entrarem em uma vida de crime.

O desempenho de Cress Williams no papel do protagonista é tão encantador que eu o observaria como um professor se isso fosse tudo o que havia para mostrar aqui. Mas, claro, isso é sobre o retorno de Raio Negro à briga e o que traz de volta seu apetite por um método menos formal de distribuir justiça. Este é um show sobre raça nos Estados Unidos de hoje – a primeira aparição de Raio Negro é descartada como uma notícia falsa – e é um ato de brutalidade policial que primeiro coloca em movimento a ideia de que esse super-herói pode estar de volta. A cidade de Freetown está sendo assumida por uma gangue criminosa chamada “Os Cem” e a resultante repressão policial se dissolveu em uma agressão amplamente indiscriminada contra homens negros. Quando Jeff é parado pela “terceira vez este mês”, suspeito de um assalto à mão armada – em seu traje, em seu Volvo e com as filhas no banco de trás -, seus olhos começam a brilhar em azul.

Raio Negro não é um recém-chegado de olhos arregalados descobrindo seus poderes pela primeira vez. Ele é mais velho e conhece o verdadeiro custo da violência e do vigilantismo. Ele também reconhece que táticas pacíficas falharam em sua comunidade e que, mais uma vez, pode ser hora de agir. De maneira inteligente, o programa está constantemente pedindo a seus personagens que equilibrem essas escalas particulares de justiça. Também faz perguntas sobre o ego e traça um paralelo entre o super-heroísmo e o vício. Sua fé na inteligência de seu público é refrescante e vale a pena.

Estranhamente, uma das principais falhas se torna aparente quando ele pula para a ação do super-herói. Dado que leva apenas 10 minutos para provar que é um drama competente, é fácil esquecer que há algum desmantelamento adequado a ser feito. Quando Black Lightning usa seu látex brilhante, quase diminui o tom com uma pegada mais embaraçosa.

Os criadores estão claramente conscientes de que Jeff e sua turbulência interna podem não ser suficientes para sustentar a série por conta própria: o elenco de apoio é uma delícia. Suas duas filhas, Jessica e Anissa, acrescentam que o drama adolescente floresce. Suas particularidades trazem comédia e drama que agregam positivamente o tom da série.

Depois das garotas, temos Lynn Pierce, a esposa de Jefferson, de quem ele está separado no momento. Mesmo tendo participado de várias outras séries e filmes, Christine Adams praticamente não teve grandes papéis, porém ela realmente se destaca como Lynn. Todas as cenas entre o casal tem um tom agridoce e poderoso, a química entre os atores é excelente e Adams consegue facilmente roubar a atenção, mesmo ao lado do herói.

Para um show que é supostamente destinado a adolescentes, Raio Negro tem muito a oferecer aos adultos também. O palco foi montado para um drama de ação complexo, elegante e maduro.


PRÓS

+ Não é mais uma história de origem
+ Todo o elenco principal atua muito bem
+ História com drama familiar que não aborrece o espectador
+ A série agrada o público mesmo com um personagem pouco conhecido da DC


CONTRAS

– Traje do Raio Negro é estranhamente bizarro
– Cenas do personagem enquanto como Raio Negro são as menos interessantes
– Atuação do ator que faz o vilão principal não convence


NOTA FINAL: 8,5

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s