Disponível para Playstation 4, Xbox One, Nintendo Switch e PC (via Steam), Degrees of Separation é um jogo de plataforma 2D em que você, sozinho ou acompanhado de um(a) amigo(a), precisará resolver uma série de puzzles para avançar e concluir sua própria crônica de gelo e fogo.

Ember e Rime. Fogo e gelo. Opostos, mas complementares. Controlando os dois personagens e seus respectivos elementos, o(s) jogador(es) precisará(ão) superar uma série de desafios para avançar em Degrees of Separation, jogo desenvolvido pela Moondrop Studios e publicado pela Modus Games.

A história do jogo é assinada por Chris Svellone, mais conhecido por seus trabalhos em jogos como Baldur’s Gate, Neverwinter Nights 2 e Fallout: New Vegas. O enredo é cativante e muito bem escrito, e nele você acompanhará o drama dos protagonistas que, mesmo apaixonados um pelo outro, estão fadados a viverem separados em função de uma força misteriosa.

Embora os gráficos e a física não sejam o que a atual geração tem para oferecer de melhor, a direção de arte compensa entregando ao jogador ambientações e cenários belíssimos e muito bem construídos, em especial quando tocados pelo calor de Ember e sua paleta de cores quentes. A trilha sonora é tão boa quanto, o que garante a total imersão naquele universo.

O gameplay é bastante simples, baseando-se principalmente na resolução de quebra-cabeças utilizando os poderes dos dois protagonistas. O maior empecilho é o posicionamento dos personagens, visto que o poder de um anula o do outro, e que ambos não podem ocupar o mesmo espaço. Quer atravessar um rio congelado com Rime? Mantenha Ember bem longe para garantir a travessia. É infinitamente mais fluído jogar em duas pessoas, mesmo que ainda assim seja possível jogar sozinho, alternando entre os personagens.

A progressão do jogo não é linear, adotando um estilo “metroidvania“, o que pode não agradar jogadores que não gostam de ficar revisitando as mesmas áreas inúmeras vezes.

Para avançar no jogo e abrir novos mundos, você coletará cachecóis que servem como chaves para abrir portas. Felizmente nem todos são necessários para progredir, já que não existe um mapa ou bússola no jogo para guiar o jogador. Caso você busque o 100%, prepare-se para a frustração (e para resolver os mesmos quebra-cabeças muitas e muitas vezes).

 

 

 

Conclusão:

Degrees of Separation é um belíssimo jogo, com visuais de tirar o fôlego e uma trilha sonora fantástica, mas suas mecânicas simples, ausência de mapa/bússola e puzzles repetitivos podem cansar ou irritar rapidamente o jogador, mesmo jogando acompanhando de um(a) amigo(a).

Pontos positivos:

+ Direção de arte belíssima;
+ Enredo cativante;
+ Trilha sonora fantástica.

Pontos negativos:

– Poucas mecânicas de jogo;
Puzzles repetitivos e confusos;
– Localizar-se pelo mundo sem um mapa é frustrante.

Nota final: 5,5/10

Review feito a partir da versão de PS4 cedida pela desenvolvedora/publicante.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s