Desenvolvido e publicado pela Second Order, o jogo Claybook lançado em Outubro/18 incialmente para PlayStation 4, XBox One e Steam, chega hoje ao Nintendo Switch. Com o perdão do trocadilho, este jogo é massa, um puzzle de plataforma em um mundo completamente feito de massa de modelar, a famosa massinha. Confira no video de lançamento abaixo.

O visual do jogo é bem legal, você realmente sente que está em um mundo 100% feito de massinha, onde o cenário é alterado conforme você avança sobre ele. A física deste jogo  merece é um espetáculo a parte, a destruição do cenário é de causar inveja em jogos famosos como Just Cause e Battlefield. 

Em termos de história você é uma criança gigante que está segurando um joystick de Atari. E enquanto você joga, notará este ser gigantesco no fundo da tela espelhando suas ações com seu joystick. Portanto a história se resume a uma criança jogando tentando passar por diversos desafios feitos de massinha.

tumblr_opwiuhKLeb1qav3uso4_r1_540.gif

Falando em desafios, o jogo possui 20 fases, estas estão divididas em 4 livros (clay books, sacou?!?!), as quais são desbloqueadas à medida que conclui os desafios. Mas não para por aí, o jogo também possui um editor de níveis completo. Então, quando a sua aventura nas 20 fases terminar, o que pode levar cerca de seis horas, você pode se deleitar criando novos níveis ou simplesmente jogar qualquer um que tenha sido compartilhado por outro jogador. Esta parte achei bem legal, pois quando digo qualquer jogador, é realmente qualquer jogador em qualquer plataforma, seja PlayStation 4, XBox One ou Steam.

tumblr_opwiuhKLeb1qav3uso2_r1_540.gif

Durante o jogo você pode assumir diferentes formas, as opções padrão são esfera, cubo, cilindro e moeda. Cada variação tem seus pontos fortes e fracos à medida que você percorre os quebra cabeças. Use a esfera quando precisar rolar rapidamente, o cubo para se mover mais devagar de uma forma mais precisa, o cilindro para subir escadas e a moeda para maior agilidade e encaixe em pequenos buracos.
Absorver a massa ao seu redor é parte da mecânica do jogo, assim, ao rolar, você deixa rastros no chão e amassados ​​nas parede. É isso mesmo, movimentos literalmente deixam marcas em tudo que você encostar. Essa mecânica se encaixa perfeitamente com os desafios, onde por exemplo, uma das missões é destruir 100% de todos os itens de “chocolate” no cenário.

 

CONCLUSÃO

Vamos ao que interessa, o que todo mundo sempre quer saber, este jogo vale o preço dele? Lançado a aproximadamente 60 reais, eu diria não pelo curto gameplay e falta de história. Agora se você tem filho pequeno ou é fã de Play-Doh, este é o jogo ideal para passar horas e horas.


PONTOS POSITIVOS:

+ A qualidade da física de interação com ambiente

+ Possibilidade de criar suas próprias fases no editor e compartilhar com outros jogadores, inclusive em outras plataformas

+ Visual e experiência de jogar um jogo 100% em massa de modelar

PONTOS NEGATIVOS:

– Pouca ou quase nenhuma história

– Gameplay curto com poucas fases


NOTA FINAL: 8,0 / 10


Second Order disponibilizou o jogo em sua versão digital para Nintendo Switch.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s