Desenvolvido e publicado pela CollectorVision Games chegou ao Nintendo Switch uma verdadeira carta de amor aos clássicos (assim dito pelos próprios desenvolvedores), Sydney Hunter and the Curse of the Mayan. Confira no video abaixo o trailer de lançamento do jogo.

Hunter and the Curse of the Mayan é um jogo de plataforma e aventura de ação de 8 bits com treze estágios. Nele você joga como Sydney Hunter, um explorador que fica preso dentro de uma pirâmide maia enquanto está explorando a região. Ele logo descobre que Kinich Ahau (o deus do sol maia) e Kukulkan (o deus da serpente emplumada) quebraram o sagrado calendário Maya Haab em sete pedaços separados, pegaram quatro ídolos preciosos e os esconderam por toda a pirâmide. Isso causou um grande caos e os maias locais agora pedem a Sydney que encontre todas as sete partes do calendário Haab, recupere os ídolos importantes, derrote os deuses maias e traga paz e equilíbrio de volta à civilização maia. Coisa fácil de pedir para alguém (tsc)!

No meio desta bagunça toda, você estará equipado com seu chicote, que o ajudará a enfrentar todos os tipos de desafios, desde escorpiões e cobras até esqueletos. Sem nunca perder o foco em evitar as armadilhas comuns que você normalmente imagina que existem em túmulos antigos.

Sydney Hunter_2

A jogabilidade é muito agradável e faz até o jogador mais casual se adaptar. O funcionamento e mecânicas também não impõe desafios aos jogadores e rapidamente você se sente bem a vontade. As fases são bem coloridas e acompanhadas da trilha sonora fazem uma verdadeira imersão no game, mantendo você envolvido por um bom tempo.

Mas nem tudo são flores, algumas frustrações menores precisam ser observadas. Desbloquear novos níveis requer um número definido de caveiras de cristal que estão escondidas entre as telas, as vezes elas podem ser bastante difíceis de encontrar na sua primeira visita, então você provavelmente precisará repetir os níveis duas ou mais vezes para desbloquear o suficiente. Também existem picos de dificuldade com os quais jogadores mais casuais terão dificuldade, principalmente com algumas das lutas contra chefes. Saiba que você vai morrer inúmeras vezes e voltar para o checkpoint bem distante, já que estes são muito escassos.

Sydney Hunter_1

CONCLUSÃO

Fãs de Indiana Jones e consoles antigos com jogos 8 bits, joguem esta jóia do switch. Desde os gráficos, jogabilidade, história até a trilha sonora, você vai lembrar da infância jogando mega drive, NES e dos filmes de aventura na sessão da tarde.

Graficamente é competente o suficiente para um jogo do estilo proposto, mas não impressionará aqueles já acostumados com jogos retrô. Já a jogabilidade é uma mistura interessante de mecânicas dos clássicos do passado.

Sydney Hunter and the Curse of the Mayan é um jogo de plataforma decente e que entrega o que promete.


PONTOS POSITIVOS:

+ Gostei bastante das mecânicas de plataforma e combate

+ Estilo de trilha sonora que fica na cabeça o resto do dia, bem nostálgico para os fãs de jogos da era 8 bits e afins

PONTOS NEGATIVOS:

– Quando morre você perde boa parte do progresso, devido aos poucos checkpoints

– Não possui mapa da tela

– Possui muitos colecionáveis, o que parece ser bem legal a primeira vista, mas demanda muito tempo de vai e volta nas telas do jogo


NOTA FINAL: 7 / 10


CollectorVision Games disponibilizou o jogo em sua versão digital para Nintendo Switch.

Anúncios

Deixe uma resposta