Para nossa alegria, “Heroes of Hammerwatch”, continuação do muito aclamado “Hammerwatch” de 2013, chegou para Nintendo Switch e Xbox One no final de Julho e, em breve, chegará para Playstation 4 também. Disponível desde 2018 para Pc via Steam, o game de ação/RPG, que lembra uma versão 8 bits do clássico “Diablo”, chega com o subtítulo “Ultimate Edition” porque vem junto com as 3 DLCs já lançadas que incluem novas áreas para explorar e modos de jogos diferentes, além de personagens, habilidades e itens inéditos, entre outras novidades.

Desenvolvido pelos estúdios Crackshell, da Suécia, e BlitWorks, da Espanha, o jogo é extremamente desafiador e pode ser jogado em modo solo ou multiplayer com mais três jogadores online. Infelizmente isso não é possível em um único console, o que peca um pouco para donos de Nintendo Switch cujas principais campanhas levantam a bandeira de jogar seus títulos em companhia, mas localizar grupos de jogadores pela internet não é tão difícil, então não se trata de um problema tão grande assim.

No começo do game temos que escolher uma entre cinco classes disponíveis para criar um personagem, mas já sabendo que existem outras quatro para desbloquear. Cada uma delas possui características únicas, que podem influenciar bastante na jogabilidade e na estratégia do jogador, e é possível fazer mais de um jogo com personagens diferentes, dando oportunidade para o gamer de testar “Heroes of Hammerwatch – Ultimate Editon” diversas vezes, mas com desafios variados, tornando cada experiência única.

E por falar em aventura singular, após a criação do protagonista nos encontramos em uma cidade medieval em construção que, para crescer, conta com o sucesso do nosso herói na exploração de ambientes perigosos repletos de riquezas, armadilhas e hordas de monstros. Uma vez que jogador embarca em uma dessas jornadas, não há como voltar atrás, para sair só derrotando o vilão final ou caindo perante os inimigos. Em cada andar também é possível achar um modo de transferir parte do tesouro encontrado no local para a cidade, com a cobrança de uma tarifa, o que vale a pena pagar já que, em caso de derrota, tudo o que foi conquistado será perdido. Ah, só não pense que é possível decorar os lugares e voltar depois para fazer uma campanha melhor lá, pois os locais nunca são exatamente os mesmos de antes.

Outro ponto positivo do game é a empolgante trilha, pena que os efeitos sonoros não acompanham essa qualidade. O visual e artes nostálgicos também empolgam os jogadores mais “experientes”.


PRÓS

– Trilha sonora muito bem produzida.

– Aventuras sempre únicas e desafiadoras para jogar sozinho ou online.


CONTRAS

– Efeitos sonoros simples.

– Faltou um modo multiplayer offline.


NOTA FINAL: 8,0 / 10

Resenha feita por Vitão Kazones via código disponibilizado pela desenvolvedora

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s