Bounty Battle é um jogo de luta para até quatros jogadores que segue os moldes da franquia Smash Bros. desenvolvido pela Dark Screen Games e publicado pela Merge Games. Seu grande diferencial, no entanto, é seu elenco de lutadores: são inúmeros personagens retirados diretamente dos mais famosos jogos indies, como Dead Cells, Owlboy e Guacamelee. O jogo está disponível para Nintendo Switch, PlayStation 4, Xbox One e computadores (Microsoft Windows, Linux e Mac OS).

Ao inciarmos o jogo nos separamos com uma sequência de abertura de tirar o fôlego. Trata-se de uma belíssima animação 2D mostrando parte dos heróis e vilões que compõe o elenco de lutadores sendo tragados pelo portal responsável por uní-los.

O problema é que absolutamente nenhum aspecto do jogo supera as espectativas criadas pela abertura e pela premissa de ser o “Smash Bros. indie” de Bounty Battle.

O estilo de arte adotado para o gameplay não honra algumas das obras de arte que são os jogos de onde foram retirados alguns personagens, lembrando aqueles jogos de luta “mugen” ou até mesmo jogos de navegador.

O gameplay em si é completamente inspirado na franquia Smash Bros., mesmo que não possua o mesmo refinamento e balanceamento necessários para que seja verdadeiramente honesto compará-los. As animações dos golpes são lentas, o que dificulta bastante a execução de combos. Demora bastante para que as partidas se tornem realmente divertidas.

As lutas acabam abruptamente, sem qualquer mensagem de “K.O.” ou semelhante sendo exibida na tela. Você somente fica sabendo o resultado final da batalha momentos depois, quando lentamente as mensagens “fim de jogo” ou “bom jogo” aparecem na tela.

Não há variedade de modos de jogo. Para um jogador há apenas os modos desafio e campeonato, não possuindo, inexplicavelmente, um modo história para justificar o crossover ou ao menos contextualizar o universo de Bounty Battle. Ao menos há um tutorial e uma sala de treino para facilitar a vida dos jogadores.

O modo versus possui ainda menos opções, contando apenas com multiplayer local. Não há modos online.

A cereja do bolo são os problemas de performance: no modo versus, com quatro personagens na tela simultaneamente, a taxa de quadros cai a ponto de parecer que estamos jogando em câmera lenta. Nem parece que a atual geração de consoles conta com jogos como Red Dead Redemption II e The Last of us Parte II, que possuem gráficos muito superiores, sendo executados sem maiores problemas.

CONCLUSÃO

Bounty Battle tenta ser a versão indie de Smash Bros., mas possui falhas graves de execução que o impedem de superar as espectativas criadas por eles mesmos. Sem um modo online e mesmo que conquiste alguns fãs, é impossível acreditar que o jogo tenha qualquer tipo de futuro. Vale destacar que a Sony também tentou “homenagear” a franquia da Nintendo com o PlayStation All-Stars Battle Royale, que embora fosse tecnicamente competente, caiu no esquecimento.

PONTOS POSITIVOS

  • Ótimo elenco de lutadores, que contempla personagens de jogos como Blocks That Matter à Blasphemous.

PONTOS NEGATIVOS

  • Não é capaz de superar a expectativa criada pela própria premissa;
  • Não há variedade de modos de jogo;
  • Problemas de performance.

NOTA FINAL: 2,0 de 10,0

Versão testada: Playstation 4 (regular) a partir de cópia de avaliação.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s