A Viúva das Sombras é um filme de terror russo da Paris Filmes, escrito por Svyatoslav Podgaevskii e dirigido por Ivan Minin. Para a alegria dos amantes do gênero, o filme chega esta semana nos cinemas.

HISTÓRIA, PERSONAGENS E ATUAÇÕES 

Na trama, Kristina é uma jornalista que está acompanhando o treinamento de uma equipe de resgate em cavernas. A operação serve de teste para Viktoria, em seu primeiro dia como voluntária. Nos primeiros 15 minutos, o filme já entrega todos os pontos principais: a região é um lugar inóspito, os paramédicos são frequentemente convocados a fazer outros tipos de resgates, há um número crescente de pessoas desaparecendo na região e a lenda de uma viúva que matou o marido e foi linchada pelos moradores da vila local, e desde então assombra a floresta. O filme é baseado na lenda urbana de São Petersburgo.

Todos os personagens são simples e estereotipados, mas reconheço que se encaixam perfeitamente na proposta do filme de explorar os elementos do folclore russo para desenvolver a trama e criar uma mistura entre misticismo e suspense. As atuações são boas, ainda mais levando em conta que os atores principais são de fato uma equipe de resgate florestal.

Confira o trailer:

JUMP SCARES, FOUND FOOTAGE E OUTROS FATORES

Estes são os atributos que melhor resume o fator medo do filme. Os Jump Scares (aqueles momentos de tensão onde aparece algo do nada) ajudam bastante no clima, porém ao longo do filme perdem bastante força, chegando a ficar bem previsíveis. O Found Footage é usado com bastante maestria (câmeras simulando documentário amador e uso de câmeras no estilo “GoPro”), a movimentação é extremamente incrível nos momentos onde a câmera corre atrás dos personagens.

Ver um filme de terror feito por uma cultura da qual não estamos acostumados adiciona sempre uma camada a mais na experiência. Um estranhamento que aumenta o desconforto nas situações mais tensas. ‘A Viúva das Sombras’ aproveita bem o clima opressor da noite em meio a uma floresta russa para aumentar a tensão. Ainda mais devido a baixa iluminação, que deixava a floresta um breu, e a trilha sonora que gerava um clima de imersão sem precedentes.

APROVEITAMENTO > ORÇAMENTO

O filme teve um orçamento bem abaixo dos terrores hollywoodianos, isso reflete na pouca aparição de qualquer monstro ou na ausência de violência excessiva ou morte que gerasse aflição. A questão é que mesmo na ausência de alguns recursos técnicos e gráficos, souberam muito bem aproveitar o que tinham a disposição.

Souberam aproveitar muito bem a ambientação, os cinegrafistas fizeram um trabalho formidável ao passar a sensação de desespero e tensão durante seus movimentos, o uso da primeira pessoa caiu como uma luva e tudo isto aproveitando um lenda urbana já existente (para facilitar no roteiro) e uma equipe de atores formada por uma equipe de resgate (para facilitar na atuação).

DUBLAR PRA LEGENDAR?

Não sei de quem é a culpa, mas o filme disponibilizado para nós foi a versão legendada, e até aí tudo bem. Tudo complica quando percebo que o filme, que originalmente é russo, foi dublado para o Inglês para depois ter a sua legenda em português, não o bastante a dublagem foi mal feita e certamente feita com menos emoção. Em certas partes o tom da voz não condiz com a expressão facial do ator/atriz. Espero que a dublagem PT-Br não fique assim.

RESUMO

Está bem, não é um filme maravilhoso, inovador ou único. Porém souberam usar muito bem seus recursos.
O filme possui uma história direta e prática com foco no suspense e trama. Poucos sustos, mas com muita tensão e suspense. Recomendo e já fico no aguardo da continuação.


PONTOS POSITIVOS

+Ótimo aproveitamento de recursos;
+Boas atuações;
+Técnicas de gravação bem executadas;
+Trilha sonora imersiva;
+Uso de cultura local facilitou no roteiro.


PONTOS NEGATIVOS

-Jump Scares perdem força ao longo do filme;
-Erros no timing e feeling da dublagem;
-Nada inovador.


NOTA FINAL: 7/10

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s