Salve galera, vamos para mais um Review de peso aqui agora falando a respeito da estreia tão aguardada do filme que traz uma nova roupagem do cavaleiro negro de Gotham. THE BATMAN recupera a pegada de detetive do nosso herói, coisa que os amantes de quadrinhos já conhecem bem, afinal, Batman é um dos heróis mais inteligentes da DC senão o mais. Esse é o ponto chave desse Thriller policial com pegada de vigilante, sim, definiria esse filme desse modo. Não é um filme simplesmente de herói, pode ser encaixado como um filme policial e de destaque em relação aos demais pois tem história, mistério, profundidade dos personagens, a Warner está de parabéns, depois do que fizeram com Matrix (que Deus tenha piedade deles), acertaram muito a mão em The Batman. Mas sem xurumelas vamos as impressões.

IMPRESSÕES INICIAIS

Como já dito esse filme traz um ar de investigação mais marcante que faltava nos demais filmes do nosso herói mascarado de Gotham, esse ponto é chave pois o ar de detetive permanece no filme inteiro nos prendendo com os mistérios e deixando ansiosos para o próximo passo do charada. Sim, o vilão principal trabalhado é o charada porém há diversas pontas e inclusão de “velhos” inimigos do Batman como o Pinguim, Era Venenosa, Espantalho… O filme ainda tem uma pegada mais atual, que diria realista, trazendo um Batman se auto chamando de “Vingança” quando perguntado quem é, cenas de luta e ação com corte mais longos e coreografia bem elaborada (Pattinson deu show nesse ponto), um tom escuro e chuvoso de Gotham lembrando Chicago ou Nova Iorque no tempo da máfia. Os enquadramentos de HQ lembram muito a leitura de watchman de Zack Snyder e isso é muito bom! Afinal de contas o que fã quer ver é algo raiz, algo quem se identifiquem com aquele ar “acho que já vi isso na HQ”, o “Fã Service”. Existem muitos momentos Bad ass do Morcego Alado e isso é contagiante, mesmo a cena não tendo som algum a presença e interpretação de Pattinson se sobressaem de forma primorosa. Selina Kyle, como não falar da nossa Gatuna, interpretação da Zöe Kravitz com abordagem verossímil impactante fazendo um contraponto com Batman e, atitudes e frases marcantes, realmente ela sabe se virar sozinha, lembra muito o estilo “John wick” utilizado em alguns filmes de ação de hoje em dia.

A HISTÓRIA

A história do filme tem como dinâmica o assassinato em série de algumas pessoas importantes de Gotham fazendo entrar em cena Jim Gordon como investigador desses casos e tendo como assessor direto o Batman, exatamente isso que disse, Batman. O filme não se preocupou em iniciar com uma apresentação da vida de Bruce Wayne ou de como ele chegou até aquele ponto porque isso já é de conhecimento geral, todos que conhecem um pouco da história do Morcego Alado ou que já assistiram os mais de 8 filmes estrelados do herói desde Michael Keaton já não precisam mais de apresentação, e isso é uma coisa boa no filme pois ele já parte para ação e investigação sem enrolação. Me senti como se estivesse abrindo uma HQ qualquer do Batman e iniciado a ler a história da vez. Com o desenrolar dos casos e em busca de pegar o assassino, Bruce cruza caminho com Selina Kyle, Pinguim, Charada, e alguns dos mafiosos mais poderosos de Gotham.

O filme tem quase 3 horas e isso pode pesar um pouco para quem está indo assistir por curiosidade mas que não acompanha a pegada do herói. Eu não percebi as primeiras 2 horas que passaram rápido, porém na introdução do arco final o filme da uma diminuída de ritmo, existe um exame introspectivo do nosso protagonista com novas informações ainda não reveladas a ele, mas isso não dura 25 min e logo volta para conclusão com situações que dariam para iniciar outro filme tranquilamente, nos prendemos na cadeira novamente para entender o que realmente está acontecendo.

RESUMO

Filme bom pra quem gosta de mistério, suspense, drama policial, herói vigilante e boa fotografia. As imagens são sensacionais, existe um tom mais Dark sim, sombrio, mas estamos falando de Batman não de Superman e isso é necessário, pois todo esse tom cinza das palhetas e a ambientação com a chuva que cai remete a uma ar de medo, isso é um fator preponderante do filme, “não tenho como estar em todo lugar ao mesmo tempo, mas o medo que crio faz pensarem que posso estar em qualquer sombra..”. Batman trabalha literalmente com o medo que os bandidos sentem dele. A trilha sonora e ambientações estão perfeitamente equilibradas, e as cenas de ações perfeitamente coreografadas. Tem tantos fatores que deram certo em outros filmes que foi adicionado nesse Batman que não tinha como sair errado. Assistindo esse filme me lembrei de Jogos mortais, Watchman, Entre Facas e Segredos, CSI, A Identidade Bourn. Esse último devido a cena de perseguição, fantástica!!

Meus amigos, podem ir tranquilo e sem medo pois desta vez a Warner acertou a mão, espero que realmente possa ter uma sequência com esses atores. Alfred interpretado por Andy Serkis que já fez muito papel de vilão, se mostra mais atuante. John Turturro saiu do papel de alívio cômico em alguns filmes para entregar uma interpretação de Carmine Falcone esplendorosa e como não dizer de Colin Farrell, irreconhecível como Pinguim mas com boa atuação que é característica do ator.

Preciso aproveitar e informar dois pontos que valem a pena observar. Talvez podemos ter visto a figura de um futuro Robin nesse universo, fica a dica. Em segundo, o pinguim vai andar igual um pinguim rs.


PONTOS POSITIVOS

  • Roteiro;
  • Atuações;
  • Ambientação e Fotografia;
  • Som;
  • Entregou o que se propôs a ser;

PONTOS NEGATIVOS

  • Tempo longo (porque tinha de colocar alguma coisa);

NOTA FINAL: 9,8/10

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s