Após uma bem sucedida fase com Thanos, o escritor Donny Cates volta suas atenções para outro famoso vilão da Marvel: Venom. Cates, ao lado do artista Ryan Stegman, criou uma história que pode ser lida por qualquer um, seja um fã de longa data do personagem ou apenas um leitor casual interessado no vindouro filme estrelando Tom Hardy.

No entanto, ainda que o começo da história pareça bem normal, Cates resolve revisitar as origens do simbionte, reescrevendo tudo que pensávamos saber sobre o parasita alienígena.

A história de como o primeiro simbionte veio à Terra é bem conhecida pelos fãs do Homem-Aranha. Em meados dos anos 80, na série Guerras Secretas, Peter Parker entrou em contato com o alienígena negro no planeta do Beyonder, e o trouxe à Terra achando se tratar apenas de um traje extremamente funcional. Com o tempo, Parker descobriu que o traje se tratava de uma simbionte que se alimentava de seu hospedeiro, e conseguiu se livrar dele, que mais tarde se uniu ao jornalista Eddie Brock, dando origem a Venom.

Anos mais tarde, foi revelado que o simbionte na verdade era membro de uma raça de alienígenas parasitas conhecidos como Klyntar. Até onde sabíamos, o simbionte que dá origem a Venom foi o primeiro a chegar à Terra.

No entanto, em Venom #1, Cates nos apresenta uma série de flashbacks mencionando um lendário herói nórdico chamado Beowulf, com eventos ocorrendo em algum lugar por volta do ano 700 D.C. Nesse passado, vemos guerreiros sendo impiedosamente massacrados por um simbionte.

Isso confirma que os simbiontes já “caminham” pela Terra muito antes do Homem-Aranha ter contato com Venom, datando de milhares de anos. Mais tarde, na mesma edição, também descobrimos que havia um esquadrão militar inteiro de Agentes Venom, antes de Flash Thompson usar o parasita alienígena. Durante todos esses anos, esses simbiontes foram mantidos congelados pela S.H.I.E.L.D.

Agora, esses simbiontes despertaram e foram tomados pela presença malévola que perseguiu os homens de Beowulf séculos atrás. Logo fica claro que não se trata de um mero simbionte, já que ele é mais poderoso e capaz de assumir o controle de outros simbiontes, incluindo Venom. Quando o asfalto de Nova York se abre, rachando o próprio alicerce do planeta, o simbionte adverte: “Deus está vindo“. Então, uma criatura alada emerge das profundezas da Terra e a primeira edição termina, com a revelação chocante de que estamos testemunhando o segundo advento do Deus dos Simbiontes.

Além disso, parece que essa divindade esteve na Terra todo esse tempo. Certamente, seu retorno não é um bom presságio para o planeta e, com sua chegada, poderemos aprender ainda mais sobre a história secreta dos simbiontes, conforme os eventos da nova série de Cates e Stegman se desdobram.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s